Buscar

Peça licença

Eu (não) sou um corpo. Em todas as suas cicatrizes, curvas, dobras, rugas, meu nome, riscado na pele. Não, não sou. Gorda demais. Magra demais. Peito, bunda, buceta. Não pode. Proibido. Nunca cabe, nunca é suficiente pra ser bom. Boa, gostosa. Pro outro. Homem. Hétero. Normativo. Nunca suficiente. Perfeita? Nunca. Obrigada. Não, não sou.


Não sou um corpo. O meu corpo me cabe, vibra, encontra identidade perdida. Resignifica.


Peça licença. Peça.